Relação com clientes: três dicas para melhor servir

O mercado anda disputado e isso não irá mudar. Vivemos cercados de ofertas e opções e isso causa uma evolução nas necessidades em que se baseiam as relações de cliente e fornecedor em vários contextos.

Na prática, isso quer dizer que quem tem as ofertas (empresas e negócios) precisam reavaliar novos critérios e formas ao se relacionar com seus clientes. Tanto na hora de lançar um novo produto, quanto uma ideia ou serviço, principalmente na comunicação: Para se manter, é preciso sempre melhorar e se reinventar.

Para poder te auxiliar nessa tarefa que não é nada fácil, separamos três dicas que com certeza irão ser úteis ao tentar se inovar e atrair novos clientes e, também fazer com que os antigos se tornem ainda mais fiéis.

Usar a lógica de teste.
Ao investir mares de dinheiro em novas idéias e produtos, corremos o risco de perder tempo e também de obter grandes prejuízos. Melhor que isso é abraçar a ideia do teste.
Busque formas mais simples e enxutas para o momento de amostra, analise a reação de seus clientes e os resultados obtidos.
Caso os resultados sejam positivos, saberá que pode investir e então desenvolver com mais conforto e segurança. Caso a ideia não seja lucrativa, saberá que tentou e poderá investir em alguma outra ideia.

Faça seu cliente testar contigo.
Ao incluir o seu cliente no teste, você também o inclui na decisão e ainda deixa as expectativas alinhadas. Ao receber um convite para um teste de serviço, funcionalidade ou produto, você diminua a expectativa do mesmo que estará pronto caso o teste não obtenha sucesso. Assim também fortificará a relação de ambos, pois mesmo no caso de erro, seu cliente saberá que há uma constante busca de melhoras de sua parte e no mundo comercial isso faz toda diferença.

Sinceridade e empatia na comunicação.
Seja sempre sincero com seu cliente sobre pontos positivos e negativos de todo e qualquer serviço. Se errar, admita. Se correr o risco de errar, prepare-o. Deixe claro para seu cliente que o mesmo irá participar de um teste.
Para que a relação seja construtiva entre uma marca e seu público, é preciso se relacionar com as pessoas de forma transparente.
Quem apresenta um produto com total clareza evidenciando todos os seus pontos, transmite verdade. Quem omite informações básicas, corre o risco de decepcionar e afastar pessoas com quem poderiam ter uma relação comercial longinquá.

Nos dias de hoje, qualquer erro pode vir a se tornar uma grande propaganda negativa que se alastra com mais rapidez que uma propaganda planejada. Por isso, opte pela sinceridade e pela empatia, se ponha no lugar de seu cliente e pense no serviço que gostaria que lhe fosse oferecido.

Ao por em prática essas três dicas, você poderá crescer de forma positiva, aumentando o número de clientes satisfeitos com seus processos e com certeza irá se comunicar de uma forma melhor. Na dúvida repare como as marcas que você consome se relacionam contigo. É bem provável que perceba um pouco dessas dicas em todas elas.

Mas e aí, você vai só esperar ou vai começar a testar? O mundo é daqueles que planejam? Sim, mas é ainda mais daqueles que agem.

Escrito por: Amauri Dantas