Jogo do Contente na rotina de trabalho

Quando falamos de negócios, é muito comum que o foco seja colocado em cima das vendas, lucros, táticas, formas de atrair e agradar leads e clientes. Mas não podemos esquecer em nenhum momento que negócios são feitos por seres humanos que para produzirem mais e melhor, precisam estar em um bom estado mental, emocional e físico.

Isso é importante em toda e qualquer área, desde o mais alto cargo da gerência de uma empresa, até mesmo a portaria da sede de produção, afinal de contas: Ninguém gosta de chegar em um local e dar de cara com alguém que está totalmente desanimado e demonstrando uma clara insatisfação com aquilo que faz, mesmo que sem querer.

É nesse ponto que chegamos ao jogo do contente, muito conhecido e apontado graças a personagem ficcional “Pollyanna” do livro homônimo, que por mais que exista a mais de um século, se mantém atemporal e é reverenciada e usada de exemplo até hoje por seu otimismo que é mantido constantemente, mesmo com a personagem sofrendo as percas mais abruptas que alguém poderia sofrer.

O jogo do contente não é somente feito de otimismo, mas também de reflexão, confiança, união de equipe, busca por aprendizado, esforço em procurar o lado bom de cada situação, principalmente diante das adversidades. Quando lidamos com situações adversas demonstrando positividade e confiança, não só temos a certeza de que poderemos lidar com elas da melhor forma possível, como também passamos essa certeza para as pessoas que nos cercam.

Um exemplo que pode ser dado é o seguinte: Imagine que você é o gerente de uma empresa que não bateu a meta de vendas, a postura que demonstra nesse momento afeta toda a sua relação com a sua equipe e também com os seus clientes.

Caso demonstre nervosismo e desespero, abalará toda a equipe a sua volta e deixará a impressão de que não conseguirá lidar com tal adversidade providenciando melhorias para que isso não se repita. Agora se demonstrar que está preocupado, mas confiante e motivando a equipe a buscar o seu melhor, deixando claro que providências estão sendo tomadas para que hajam melhorias e evoluções, poderá contar com o apoio e o esforço dos mesmos, de uma forma que eles o admirem por conseguir tirar aprendizado de uma situação difícil sem perder a postura.

Claro que não é fácil demonstrarmos positividade á todo tempo, mas é necessário que haja um esforço para que passemos essa impressão tanto para as pessoas que trabalham conosco, tanto para os nossos clientes. Porque sim, por mais que o jogo do contente trate mais do nosso lado humano, também afeta e muito o nosso negócio e se bem usado, pode nos gerar ótimas relações, além de lucro e uma melhor produção, afinal de contas: As pessoas gostam de se relacionar com quem demonstra estar de bem com a Vida.

Aplicar o jogo do contente não é uma tarefa fácil, mas pode ser uma ótima maneira de melhorarmos tanto o nosso ambiente de trabalho, como a nossa vida pessoal. Para te auxiliar a abraçar “esse jogo” que melhora a rotina de trabalho, separamos seis dicas que podem ser aplicadas no dia a dia que com certeza farão você olhar as situações rotineiras com outros olhos, dando auxílio para que lide com as mesmas de uma boa forma:

1 – Busque refletir antes de começar um dia de trabalho;

Refletir antes de começar qualquer tarefa nos trás um auxílio para que a executemos nossas tarefas da melhor maneira possível. Portanto, evite atrasos e antes de começar um novo dia de trabalho, busque refletir por pelo menos vinte minutos e pergunte para si mesmo: O que esse trabalho me trás de bom? Quais são as situações que ele me proporciona que eu posso utilizar para o meu crescimento pessoal? Das pessoas que trabalham comigo, quais são as que eu mais gosto? Qual a melhor forma de lidar com elas e com nossos clientes?

Respire e responda para si mesmo essas questões tentando ver o lado bom de cada coisa. Isso fará com que enxergue com mais clareza e deixe suas adversidades e problemas pessoais “guardados” para serem resolvidos após o expediente.

2 – Preze pelo trabalho em equipe e faça disso uma parte essencial do espírito da sua marca;

Isso se aplica tanto no momento em que uma equipe é montada, quanto no dia a dia de trabalho, após as contratações. No caso, se você é o dono de um negócio, busque montar uma equipe motivada e unida, preze por esse espírito de união dentro da empresa e faça com que o diálogo seja a primeira opção para lidar com qualquer adversidade.

Se isso se tornar uma regra, além de afetar os lucros diretamente, também resultará em um ambiente de trabalho mais harmônico, auxiliando com que todos trabalhem mais motivados e felizes.

3 – Busque interagir com a sua equipe fora do trabalho;

Embora isso seja muito contra-indicado por muitos, adotar o hábito de se relacionar com as pessoas do trabalho fora dele, nos auxilia na missão de deixar a equipe unida. Não importa se você é o dono de uma empresa ou um colaborador, busque fazer algum programa com as pessoas que trabalham com você, procure saber dos gostos de cada um e também as semelhanças que existem entre vocês.

Isso fará com que os membros as pessoas que trabalham com você enxerguem a si mesmos como mais do que colaboradores, mas sim como uma equipe e fará com que o ambiente de trabalho seja apenas um dos locais onde se relacionam, gerando mais união e bem estar socialmente.

4 – Busque produzir aquilo que te gera satisfação pessoal;

Embora pareça óbvio, trabalhar com algo que te dá prazer mudará a visão que você tem sobre “trabalho”. Muitos profissionais se sentem insatisfeitos com aquilo que produzem e por isso acabam não dando o melhor de si e nem conseguem demonstrar satisfação quando alcançam metas e objetivos. Caso você sinta que o seu trabalho não irá lhe trazer satisfação pessoal, se prepara e busque outras alternativas. Para usar o jogo do contente á seu favor, é fundamental que você realmente se sinta feliz e satisfeito com aquilo que produz.
De fato que é muito difícil termos a possibilidade de escolhermos o trabalho, por isso se o seu trabalho não te gera satisfação, se organize e faça planos e busque por outro que te alegra, com isso você será mais feliz pessoalmente e profissionalmente.

5 – Não tome decisões de imediato diante de adversidades;

Quando percebemos um problema, é mais do que natural que busquemos uma solução imediata, mas devemos nos lembrar que a pressa é inimiga da perfeição. Por isso ao notar um problema, busque refletir pelo tempo que for necessário até ter certeza de que encontrou a melhor maneira de lidar com o mesmo. Isso fará com que tome suas atitudes com mais confiança, tendo a certeza de que estará lidando com a situação da melhor forma que pode.

6 – Tente ser grato com aquilo que faz e busque aprendizado em qualquer situação;

Como dito acima, o jogo do contente se faz com muito mais do que otimismo e um de seus “ingredientes mais importantes” é a gratidão. Busque ser grato por ter a oportunidade de fazer aquilo que faz e seja grato consigo mesmo por dar o seu melhor, mesmo quando as situações não lhe proporcionam os resultados que você esperava. De fato que precisamos enxergar nossos erros e falhas, mas além de enxergar, é muito importante que busquemos adquirir aprendizado com eles, pois isso mudará nossa rotina e a forma que a enxergamos.

Depois que adquirimos determinado grau de experiência, conseguimos olhar para trás e enxergar além das percas e das falhas, o aprendizado que adquirimos e um fato importante sobre os negócios e sobre a vida: Toda situação pode nos trazer algum aprendizado e devemos ser gratos por isso.

Agora que você absorveu as nossas dicas, busque colocar um sorriso no rosto e aplicá-las no dia a dia, tanto com seus clientes quanto com as pessoas que trabalham com você. Além de harmonia e lucros, essa ação irá te gerar maturidade profissional e satisfação pessoal.

Além de um ambiente de trabalho harmonioso, o que você acha de dar a sua marca uma cara mais alegre e profissional? Entre em contato conosco! Além de identidade visual, também produzimos sites e conteúdo personalizado estratégico para alimentação de blogs e redes sociais.

Criar Digital. O nosso foco é o seu avanço!

Escrito por: Amauri Dantas