Erros empresariais comuns que precisam ser evitados

Os erros fazem parte da vida e muitas vezes, são ótimos professores e o meio empresarial não fica fora disso. Todo empreendedor que busca o desenvolvimento com um negócio deve estar atento a possíveis erros cometidos na rotina de trabalho, para então, poder corrigi-los, buscando o aperfeiçoamento nas ações de sua empresa.

Sendo assim, o aprendizado retirado dos erros sempre se fará precioso, porém, existem muitos erros comumente cometidos que devem ser evitados por poderem prejudicarem um negócio, ou até mesmo levá-lo a falência.

Para auxiliá-lo na missão de buscar melhorias, listamos aqui os 10 erros mais comuns no meio empresarial que precisam ser evitados para um melhor sucedimento do seu negócio.

1 – FALTA DE PLANEJAMENTO E POSICIONAMENTO

Dentre os erros cometidos por empreendedores, dois tem proporções enormes e sérias consequências. Sendo eles: A falta de elaboração de um planejamento estratégico e a ausência de posicionamento.

Essa falta de planejamento faz com que o seu público não enxergue devidamente a identidade do seu negócio, dando a impressão de que a empresa não tem visão.

O posicionamento de uma empresa, sempre será a sua diretriz estratégica. Deve ser lembrado no começo de todos os processos de um negócio. Muitos ao não saberem como querem fazer e como querem ser vistos, acabam tomando qualquer caminho achando que pode lhes servir. Esse é um erro grave que assombra empresas e provoca conflitos de identidade e posicionamento, levando muitas a falência. Por isso é muito importante trabalhar no planejamento das futuras ações de sua empresa, incluindo o posicionamento da mesma.

Pense no seu negócio e na sua equipe e responda para si mesmo as questões abaixo. Caso sinta dificuldade em responder alguma delas, é dada a hora de rever o planejamento e o posicionamento da sua empresa pensando no futuro da mesma.

– Quem nós somos? Quem queremos e quem devemos ser?

– O que queremos e o que devemos fazer?

– Para quem queremos entregar e para quem devemos entregar? De que forma?

– Quando e em quanto tempo? Por que?

– Estamos fazendo da maneira correta?

– Qual nosso real objetivo? Se a empresa deixar de existir, o que os nossos clientes perdem?

– Como chegaremos até lá?

Para que você consiga planejar melhor essas questões com uma base sólida de informações, separamos duas dicas de leitura de nosso blog que poderão lhe proporcionar um norte, basta clicar nos links abaixo:

POSICIONAMENTO – A BATALHA POR SUA MENTE

REPOSICIONAMENTO – MARKETING PARA A ERA COMPETIÇÃO, MUDANÇA E CRISE

2 – A FALTA DE UMA GESTÃO ATENTA

Em um negócio, um sistema de gerenciamento não se faz só necessário, mas sim, fundamental. Isso ocorre porque é esse sistema que irá nortear toda a organização do negócio para que o mesmo se desenvolva com segurança. É necessário que tenhamos conhecimento de cada mínimo detalhe relacionado as operações e processos que moldam uma empresa.

Logo, é preciso saber exatamente o:

Número dos produtos em estoque e a relação de serviços oferecidos;

Controle exato do fluxo de caixa;

Gasto que o estoque e as ferramentas para serviços representam para o negócio;

Quanto os sócios estão recebendo.

Essas informações são fundamentais para o desenvolvimento de um negócio. Ter o conhecimento exato sobre esses dados oferece a possibilidade de corrigirmos erros e buscarmos novas oportunidades, nos dando ferramentas para que possamos corrigir os rumos que o negócio está trilhando.

3 – NÃO INVESTIR EM UM BOM ATENDIMENTO

Mesmo que uma empresa esteja localizada em um ponto comercial de renome e ofereça vantagens, ótimos produtos e serviços, ela deixa de ser frequentada e recomendada caso não ofereça um bom atendimento.

Quando falamos em um bom atendimento, alguns empresários costumam pensar que isso se resume a boa educação, quando o bom atendimento vai muito além disso. É indicado que os clientes tenham um canal para avaliações e sugestões e que essas avaliações sejam escutadas e respondidas.

Além disso, é também indicado que haja um contato com o cliente após ter efetuado uma compra para saber se ele está fazendo bom uso, se tem alguma dúvida ou reclamação. O atendimento pós-venda faz com que o cliente se sinta valorizado pela empresa após ter finalizado a compra e essa sensação é o que fará com que ele retorne ao estabelecimento e até mesmo o indique a outras pessoas.

Outro ponto essencial é a pró-atividade que deve fazer parte do atendimento. Um bom exemplo a ser dado é quando você se direciona a um estabelecimento a procura de um produto específico, caso o atendente diga que este produto não está disponível no estoque, você simplesmente agradece e decide procurar esse produto no concorrente mais próximo. Porém, se o atendente diz que não tem o produto no momento, mas irá verificar quando o mesmo vai chegar ou se consegue encomendar um exemplar com algum fornecedor para que a entrega seja feita o mais depressa possível, a sua postura já muda e o seu interesse por aquele local que lhe atendeu tão bem, cresce.

4 – NÃO CONHECER OS SEUS CONSUMIDORES E SUAS NECESSIDADES

É por deixar de conhecer seus clientes e suas necessidades que muitas empresas perdem oportunidades de vendas e não conseguem fidelizar seus consumidores. A falta dessa informação faz com que o negócio limite a performance do vendedor, diminuindo o lucro em caixa. Isso ocorre porque o cliente não irá ver o seu negócio como uma instituição que quer atender as suas necessidades e expectativas, mas sim, um estabelecimento que só quer vender, sem ter a ambição de oferecer a devida atenção ao consumidor interessado.

Em um mercado que está cada vez mais competitivo, com consumidores cada vez mais opinantes e bem informados, com concorrentes enviando convites constantes, acaba se tornando muito fácil que percamos vendas importantes por não nos sabermos o que os clientes esperam de nós.

5 – NÃO ACOMPANHAR A EVOLUÇÃO DO MERCADO E FICAR DESATENTO AOS SEUS CONCORRENTES

O mercado num todo está evoluindo rapidamente e com intensidade, por isso é preciso que nos antecipemos as evoluções, caso contrário a imagem da empresa e suas vendas serão prejudicadas.

Todo empreendedor precisa ficar atento as mudanças do mercado, ao comportamento dos seus consumidores, quais são as novas tendências de consumo e principalmente no que a concorrência está fazendo.

Seja qual for o serviço ou a vantagem que o seu concorrente direto está oferecendo, você precisa oferecer o dobro para atrair novos e leais consumidores. O olho aberto em relação as ações do seu concorrente, te oferece a vantagem de poder estar sempre um passo a frente e o seu cliente perceberá isso.

Com o ritmo acelerado em que novos negócios surgem e com as mudanças nos hábitos de consumo, fazer com que um negócio se torne estável, exige muito esforço e pesquisa de mercado. É importante pensar nos passos que sua empresa irá seguir e tentar fazer a mesma evoluir no mínimo com a mesma velocidade e intensidade que o mercado.

Busque sempre inovar no atendimento, nos processos, produtos e serviços do seu negócio. Se a busca por essa inovação for constante, o aumento de consumidores e de fluxo de caixa será notável.

6 – NÃO BUSCAR COLABORADORES QUALIFICADOS (E NÃO INVESTIR NELES)

No momento de formar a equipe da sua empresa, é necessário ficar atento se as pessoas são realmente qualificadas e se estarão dispostas a trabalhar da melhor forma possível para tornar o ambiente de trabalho um local construtivo e agradável.

Busque profissionais com boas formações e indicações. Evite os famosos “quebra-galho” que costumam cobrar valores mais baixos e entregar serviços de qualidade duvidosa, pois como diz o ditado: O barato, sai caro.

A mão de obra de um profissional qualificado e com experiência sempre irá agregar mais valor ao seu negócio. Caso o valor cobrado pareça ser mais elevado, busque saber se a qualidade do serviço condiz com o preço e com a meta de resultados esperados.

Depois de formar a equipe, é necessário que seja ofertada a ela uma boa condição de trabalho e também que seja feito um investimento na capacitação desses profissionais para que possam oferecer um trabalho cada vez melhor. Adotando essa postura, a tendência é que o colaborador entregue mais dedicação por se sentir valorizado pela empresa.

7 – DEIXAR DE OUVIR OS SEUS COLABORADORES

Não importa o tamanho e a proporção da empresa e nem o número de colaboradores que ela tem, para que a organização, bom convívio, evolução de planejamento e crescimento da mesma sejam constantes, é necessário que todos os colaboradores sejam ouvidos esporadicamente. Isso inclui sócios, gerência, tesouraria, supervisão, operação e todo e qualquer setor imaginável.

Com a divisão de setores, cargos e responsabilidades, não é sempre que os colaboradores de dois setores diferentes conseguem criar um diálogo entre si para que exista uma organização que faça com que o trabalho num todo flua de forma mais prática e proveitosa.

Para criar uma ponte entre colaboradores e setores, é importante que de tempos em tempos sejam feitas reuniões em que todos os colaboradores estejam presentes. Com isso a administração poderá informar resultados, futuras metas, novos métodos e serviços. Além de também poderem tirar dúvidas, ouvir sugestões, reclamações e observações de toda a equipe.

Além das reuniões coletivas, as conversas individuais com os colaboradores também são importantíssimas para que eles possam se expressar com mais intimidade e liberdade. Independente de qual seja o funcionário e o setor em que trabalha, ele sempre poderá lhe dizer ações que estão dando resultados e atitudes que não.

Você pode ser um gerente cercado de obrigações que exigem planejamento e estratégia, focado em trazer soluções para que todos os setores entreguem o melhor resultado possível e ainda assim, não conseguirá enxergar sozinho todos os possíveis erros que estão no caminho da sua produção. Alguns desses erros que não são notados por você, são notados por exemplo, pela equipe de faxina que em muitos casos gostaria de te passar essa informação, mas acabam não passando por não enxergarem um espaço para isso.

8 – NÃO PRECIFICAR CORRETAMENTE PRODUTOS E SERVIÇOS

A precificação errada de produtos e serviços é um erro grave que faz com que o lucro da empresa diminua e em muitos casos, os gestores nem conseguem perceber. Ao verem um número de vendas crescente, deixam de averiguar se o preço cobrado está cobrindo os custos e as despesas e também se estão tendo um retorno realmente lucrativo.

Olhando por um outro ângulo, no caso de lojas e mercados, muitos consumidores ao verem um produto sem o preço, acabam deixando de levá-lo, afinal de contas, ninguém quer ser surpreendido com um preço alto na hora de passar no caixa. Para evitar esse risco, é importante que o trabalho de precificação seja constante e no caso de grandes estabelecimentos, que sejam colocados os famosos “consulta-preço” no interior da loja em locais de fácil localização e acesso.

No caso da venda de serviços, o orçamento deve ser dado de forma rápida e prática. Muitas empresas perdem vendas de serviços devido a demora em passar o orçamento para o cliente. Isso porque deixam para última hora a avaliação de custos com mão de obra, materiais e serviços prestados.

Enquanto a empresa demora á passar o valor e as condições de pagamento, o cliente exigente e bem informado perde o interesse e entra em contato com concorrentes que na maioria dos casos, irão tentar ser mais rápidos e práticos que você.

9 – NÃO REALIZAR FLUXO DE CAIXA

Para um bom funcionamento de uma empresa, é fundamental que haja conhecimento sobre o fluxo de caixa. Sem saber quanto entra, fica difícil calcular quanto poderá ser gasto em busca de melhorias.

Para garantir um bom fluxo de caixa, faça para si mesmo as seguintes perguntas;

– Qual foi o valor recebido em dinheiro no caixa hoje?

– Esse dinheiro é fruto de vendas ou foi uma contribuição para investimentos?

– Qual foi o valor que saiu?

– O dinheiro que saiu, foi para pagamento de contas, remuneração de sócios ou para devoluções de clientes insatisfeitos?

Caso essas perguntas não tenham uma resposta clara, está na hora de realizar um fluxo no seu caixa. Com ele, além de você ter um controle da movimentação do capital da organização em detalhes, também poderá ter indicação de dados estratégicos que bem utilizados, podem mudar a situação da sua empresa;

10 – NÃO INVESTIR EM COMUNICAÇÃO E MARKETING

Certa vez quando era muito jovem, ouvi um músico famoso dizer: ” – Você pode fazer milagre e ressuscitar o Michael Jackson e organizar um show gratuito dele na Avenida Paulista. Se não houver divulgação, ninguém vai.”.

Desde que ouvi essa frase, ela ficou gravada em minha mente e fez com que eu pensasse muito no marketing por todos os lugares em que passei.

A falta de investimento ou até mesmo o pouco investimento em comunicação e marketing, prejudica e muito os resultados das empresas. Até mesmo o pouco fluxo de caixa deixou de ser uma desculpa viável, afinal de contas, a internet facilitou muito as ações publicitárias para aqueles que possuem pouco dinheiro em caixa. Além disso, existem empresas de marketing digital como a Criar Digital, que oferecem serviços de qualidade comprovada com preço acessível.

Utilizando as redes sociais, um site corporativo atrativo, anúncios bem trabalhados e direcionados para o seu público alvo, é possível encantar e fidelizar consumidores com investimentos relativamente baixos.

Por isso é importante utilizar a democratização da informação a nosso favor, gerando conteúdo relevante, ações e estratégias de marketing na internet. Mesmo que a sua empresa tenha um ótimo atendimento, preços baixos, entrega grátis e qualidade elevada, se o seu consumidor não souber disso, os resultados no final, não serão lucrativos.

Gostou das dicas de erros a evitar para garantir um bom desempenho do seu negócio? Então fique atento aos nossos novos conteúdos do blog. Toda quarta-feira temos um texto de conteúdo exclusivo voltado a marketing e empreendedorismo visando o seu avanço no mercado.

Através desse texto, visualizou algo a ser mudado no seu negócio? Quer trabalhar na comunicação e no marketing da sua empresa? Entre em contato conosco e iremos lhe oferecer um serviço de qualidade garantida com condições especiais de pagamento.

Criar Digital. O nosso foco é o seu avanço.